Publicado por: Dream Hunter Z | 28/08/2013

Os Sabores do Amor

Olá pessoal! 🙂 Como estão?

O tema do post de hoje são os sabores que o amor têm! Faz tempo que tenho idealizado esta postagem, a qual foi inspirada em um trecho do dorama Taisetsu na Koto wa Subete Kimi ga Oshiete Kureta (大切なことはすべて君が教えてくれた). Vou traduzir um pedacinho do trecho, que é um diálogo entre os personagens principais: Shuuji e Natsume.

Natsume: Sobre o ‘Amor’… Como posso dizer… Me soava como algo doce. Assim eu pensava, mas na verdade, é muito amargo. Não importa quantas vezes eu experimente, não tem como o amor ser sempre doce.
(…)
Shuuji: Por você, eu sofro.
Natsume: Por você, eu choro.
Shuuji: A felicidade significa isso.”

(Taisetsu na Koto wa Subete Kimi ga Oshiete Kureta – Toda Erika (戸田恵梨香) & Miura Haruma (三浦春馬))

Sabor do Amor

Imagem retirada do site: Funscrape

Gostei muito deste trecho, pois conceitua o amor de uma perspectiva incomum e realista. Afinal, mesmo fazendo sofrer e chorar, ficam juntos, porque há amor verdadeiro.

Os sabores de amor que consigo identificar são três! E todos são importantes, de alguma forma, para um relacionamento amoroso sincero, verdadeiro e “eterno“. Os sabores são: doce, amargo e picante. Falarei da minha perspectiva de cada um:

DOCE:

Amor Doce

Amor Doce

* obs.: Edição minha, feita com imagem deste site.

O doce do amor refere-se aos momentos de carinhos inocentes, mágicos e… doces! As palavras e declarações românticas, a alegria de andar de mãos dadas com a pessoa amada. É bastante comum nos inícios de namoros, porém, a maioria se esquece da doçura  deste sentimento.

Acho que este deveria ser o “tempero” mais especial da receita do amor, pois é através dele que sabemos, pelas palavras e/ou gestos, o quanto somos amados e o quanto amamos.

AMARGO:

Amor Amargo

Amor Amargo

* obs.: Montagem minha, feita com imagem deste site.

Para mim, o amor amargo representa os desgostos que temos. Mesmo entre duas pessoas que se amem profundamente, sempre haverá alguma opinião e/ou atitude que irá nos chatear e/ou decepcionar um pouco. É nessas horas que deve-se ter diálogo e muito respeito. Não podemos esquecer de nos colocar no lugar do outro, lembrando-se sempre de que o outro é outro, ou seja, tem uma história de vida, medos, traumas, lógica, experiências e pensamentos diferentes do nosso. Porém, independentemente do que seja, nunca acuse ou menospreze o parceiro, isso só irá causar uma briga, e não um diálogo.

Outra característica que enquadro no “amargo” é o sentimento de ciúmes. No amor verdadeiro, não deveria haver ciúmes, afinal, se somos amados realmente, não há com o que se preocupar, pois, por vontade própria, a pessoa amada nunca nos deixará. Compreender isso é fácil, porém, é fato também, que na prática é difícil não haver nenhum ciúmes. No entanto, há o que chamo de ciúmes saudável e ciúmes doentio.

Considero importante este sabor do amor, pois é através dele que aprendemos a entender a pessoa amada, a compreender a perspectiva sob a qual ela enxerga o mundo. E, se mesmo havendo esta parte amarga o sentimento prevalecer, então é porque o amor é verdadeiro, pois, quando amamos verdadeiramente abraçamos tudo o que envolve a pessoa amada, inclusive os desgostos.

PICANTE:

Amor Picante

Amor Picante

* obs.: Montagem minha, feita com imagem destes sites: 01 | 02 | 03.

Acredito que esta parte do amor não precisa ser muito explicada, não? ^__^

O amor picante, para mim, além de representar os carinhos mais calientes” (e também, a relação sexual em si), representa também a criatividade. Devemos ser criativos para não cairmos na rotina, inovando sempre as atividades do dia a dia (e da noite também! xD). O amor verdadeiro não esfria com o tempo, mas ao mantermos a chama do sentimento ardentes, tornamos as coisas mais interessantes.

Infelizmente, vejo as pessoas “usando o amor picante de forma, ao meu ver, reprovável. Para mim, a relação sexual é uma prova de amor extremo, onde duas pessoas que se amam mutuamente se tornam uma. No entanto, como todos devem saber, raramente se realiza esta prática somente por amor, sendo que a maioria o faz com qualquer pessoa atraente, apenas por prazer próprio.

Não acho errado sentir prazer. Mas não acredito ser legal usar outras pessoas para obter este prazer, é meio egoísta. A união deve ser sincera, de corpo e alma, com amor. Caso contrário, é algo vazio e sem sentido algum. Acredito que a intimidade é muito mais saborosa quando compartilhada com alguém que amamos, onde a vontade de dar prazer é maior do que a de sentir.

CONCLUINDO:

Talvez existam outros sabores de amor que não estou associando agora, mas todos os sabores que mencionei são importantes e necessários, quando conciliados de forma sábia.

Amar é construir uma felicidade juntos, em harmonia e muito respeito. Cada sabor é um tempero especial que devem ser abraçados juntos.

Por hoje é só!

E nunca se esqueçam! O maior de todos os tesouros são os seus sonhos!

Abraços!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: