Publicado por: Dream Hunter Z | 09/02/2016

Sabor do Amor

Olá a todos! Como andam? 🙂

Hoje posto uma poesia antiga minha, que ficou pendente aqui no blog.

Sabor do Amor

Sabor do Amor – Foto retirada deste blog.

Sabor do Amor
(Elson Diogo Masuzawa)

Foi apenas um cruzar de olhar
E, como um novo Sol a raiar
Teu sorriso meigo a encantar
Coração congelado, palpitar

Voz suave e gostosa como veludo
Tua doce pele macia e delicada,
Tua presença se tornou mundo
Teu carinho, a chama esquecida

Os nossos lábios resvalam picantes
O fervor do lento tatear glóssico
As carícias de deleite envolventes
Delirar intenso, de tamanho cósmico

Corpos estão a deslizar
No regozijo do amar
Almas estão a penetrar
No âmago do jubilar

Entre toques e gemidos
Liquefaz-se nossa essência
E, nos atos proibidos
Unifica-se nossa existência

Pós-deleite é o prólogo
Se é verdadeiro, é insaciável
A alvorada é o epílogo
Mas o coração, é inseparável

Para sempre, o fogo paixão deve durar
Todavia, para o eternamente ser eterno
Ambos devem, o sincero amor, semear
Com adubo de criatividade e calor terno

O prazer da união, gozar
Privilégio da pessoa especial
O Sabor do Amor, degustar
Somente Alma Gêmea primordial

14.08.2015

Já abordei neste blog sobre os sabores que o amor pode ter. Neste poema, porém, discorri apenas de um deles.

Por hoje é só!

E nunca se esqueçam! O maior de todos os tesouros são os seus sonhos!

Abraços

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: